O SEGREDO DAS LINGUAS l O curso de língua estrangeira ainda pode fazer parte da sua vida.

5 dicas para aprender inglês sozinho

Quer aprender inglês sem sair de casa? Ou melhor, quer mais autonomia para aprender inglês? Vivemos um momento depois da pandemia em que muitos alunos perceberam que é totalmente possível aprender inglês sozinho em casa e ainda por cima grátis.

20 dicas para aprender inglês

Portanto, nesse artigo vou apresentar quatro dicas para você estudar inglês sozinho. Você vai descobrir que isso é totalmente possível, porém requer muito esforço e muito preparo para dar certo, ok? Vamos montar meio que um plano de ação para te ajudar a chegar ao seu nível desejado. Então vamos lá:

1 – Saiba onde você está

Existem milhões de ferramentas online que medem seu inglês. E é isso que você precisa. Mais uma vez, dê tempo ao tempo e meça seu nível. Você pode tanto acessar sites sobre isso ou até mesmo fazer simulados de provas de proficiência em inglês para saber em que nível você está. 

Nesse ponto é muito importante que se você perceber que seu inglês não é tão bom quanto achava que você não desanime. Uma coisa que percebo com alunos é que muitos têm uma autoimagem muito diferente daquilo que eles conseguem produzir. Isso significa que na sua cabeça seu inglês está num nível muito maior do que o que realmente está. 

Mas por favor não se preocupe e nem desanime, isso acontece com a maioria dos falantes de uma língua e apesar de ser frustrante demonstra que você só precisa estudar mais. Encare pelo lado bom, você vai passar mais tempo aprendendo e se expondo ao idioma o que é ótimo.

10 dicas para aprender inglês mais rápido praticando no dia a dia!

2 – Organize sua vida de aluno

Primeiramente, pegue na internet uma tabela dos conteúdos de um curso de inglês regular. Nessa tabela você deve ver cada tópico gramatical e cada grupo de vocabulário que você deve saber para cada nível diferente do inglês. No meu curso gratuito faço isso para você.

Imprima essa tabela ou transforme-a em um arquivo editável. Agora atente-se para cada tópico gramatical e de vocabulário que você precisa aprender no futuro e corra atrás de material para buscar entender esse tópico. Isso vai te ajudar a estudar inglês sozinho.

3 – Encontre material para praticar

O Youtube está cheio de vídeos explicando gramática em inglês e lá também você pode achar vídeos para cada nível diferente de competência no idioma. 

Para tanto, basta você buscar pelo assunto em inglês e quando quiser praticar, você colocar algo do tipo “conversation for beginners” ou “advanced conversaion”, assim você consegue explorar o site para tirar o melhor proveito das ferramentas que ele te proporciona. 

Além disso, as grandes redes de jornal do mundo como a BBC também tem sessões de seu site dedicadas exclusivamente para alunos de inglês de todos os níveis. 

O Google Imagens também se torna um aliado na hora de praticar, busque “Tópico gramatical + exercises” para encontrar milhões de exercícios com resposta sobre o assunto que está aprendendo. 

Você também pode buscar, por exemplo “House vocabulary” se estiver aprendendo vocabulário relativo à casa, por exemplo. Portanto, a busca “assunto + vocabulary” vai te mostrar muitas imagens com vocabulário que podem te ajudar a aprender vocabulário em inglês. 

4 – Construa seu plano de estudos

Agora que você já tem noção de como organizar sua vida para estudar inglês sozinho, você pode montar seu plano de estudos.

É muito importante, que você observe muito bem suas dificuldades e foque naquilo que te deu mais problema, não passe o carro na frente dos bois, tentar aprender rápido é um engano.

Não tenha pressa de maneira alguma porque aprender um idioma é sempre difícil, complexo e demorado. Não deixe as propagandas de que você vai aprender rápido e de maneira simples corroerem sua cabeça com ideias erradas, saiba que você tem um ritmo que você mesmo deve respeitar e que se tiver dificuldades você vai precisar focar naquele tópico. 

5 – Cuidado com mentiras

A internet está cheia de besteiras sobre aprendizado de línguas. Como linguista fico impressionado de ver tanta gente fazendo marketing mentiroso sem saber nada do que está falando. Ou te enganando mesmo!

Primeiro, esqueça que você vai falar igual nativo um dia. Isso é mentira porque seu cérebro não tem mais capacidade de processar uma língua igual a um nativo se você já passou da puberdade. 

E mesmo que esteja antes dela, você precisa de muita exposição – muito mais do que qualquer site ou escolinha de idiomas vai te dar. Ou seja, você precisa ter praticamente nascido em um lugar onde a cultura seja a da língua inglesa. O mesmo é válido para perda de sotaque.

Pensar em inglês? Impossível! A justificativa que dei acima já serve de razão para tirar isso da sua cabeça, você já tem o português na sua cabeça, portanto pensar em inglês não dá.

Falar sem errar é a mesma coisa, todas erramos, todos ficamos sem entender o que falam com a gente e às vezes pode ser difícil se fazer entender na sua própria língua. Não tem jeito, você vai sempre ser limitado na sua segunda língua.

Destravar o inglês? Não existe isso porque você tem seu ritmo. E nenhuma língua na cabeça de alguém do nada começa a ser produzida. Isso só é marketing mentiroso.

Fonte: https://conferences.uz/plugins/themes/bootstrap3/pdf/conf_28_2021/7.Filologiya_fanlarini_rivojlantirish_yulidagi_tadkikotlar_3_qism.pdf#page=92

Mais artigos do

Blog SDL

Como se tornar fluente em Inglês

Como se tornar fluente em Inglês

A fluência no idioma inglês pode abrir portas para você, seja para interagir com outros na globalização, para melhorar sua carreira ou simplesmente para aprender sobre outras culturas.